Eu sou pago para descarregar caixas

Por Cristiane Campanholo

"Eu sou pago para descarregar caixas". Sim, é pago para descarregar caixas, mas só isso?

Vamos observar a situação: 

Chegou na empresa o rapaz das entregas. Descarregou uma dúzia de caixas na recepção e empurrou tudo por cima de uma flor.

Tá bem, é só uma flor e nem estava tão bonita assim.

Agora vamos analisar os fatos sob três pontos de vista diferentes, cada um abordado logo abaixo.

Análise 1 - Como cliente: 

Chega na tua empresa (ou poderia ser na tua casa) um funcionário de uma empresa que te atende (poderia também ser o dono). Ele descarrega as caixas com os produtos que você comprou, coloca tudo de qualquer jeito e em qualquer lugar, até por cima da sua plantinha de estimação. Riscou até a parede. Se fosse eu, ficaria muito zangada porque o rapaz não respeitou o meu espaço e ainda colocou tudo por cima da flor. Tsc, tsc, tsc...

Análise 2 - Como funcionário da empresa que descarregou as caixas:

Você chega em mais uma empresa, cansado de tanto carregar caixa sem nem mesmo saber o que tem dentro. Foi contratado para carregar caixas e é isso que faz o dia inteiro. Ninguém falou por que a empresa existe, nem mesmo o que ela vende. Você vai lá, carrega as caixas e deixa nos clientes. Está louco para arrumar coisa melhor.

Análise 3 - Como dono da empresa que descarregou as caixas:

Você sabe que tem muita venda, mercadoria para entregar e que não dá conta sozinho. Corre para um lado, corre para o outro, encomenda mercadoria, fala com fornecedores, atende pedidos de clientes, resolve mais um incêndio, contrata mais um funcionário para ver se dá conta do trabalho, manda ele carregar e descarregar caixas, ligeiro, porque o cliente está esperando, apaga mais um incêndio... Ufa! Chegou ao final do dia ainda vivo.

Não é fácil se colocar no lugar do outro, eu sei. Mas os fatos mostram que, se nos colocarmos no lugar do outro, resolvemos um monte de problemas para nós mesmos. Quer ver?

Se o dono da empresa que descarregou as caixas se colocasse no lugar do cliente, teria treinado sua equipe para perceber que pode deixar as caixas entregues organizadas e sem atrapalhar a funcionalidade da empresa do cliente ou seu patrimônio. Teria treinado seus funcionários para se colocarem no lugar do cliente também e ter uma atendimento mais humanizado. 

Se o dono da empresa que descarregou as caixas se colocasse no lugar de seu funcionário, o que descarregou as caixas, teria mostrado para ele por que a empresa existe e que ele faz parte de algo muito maior do que carregar e descarregar caixas. Teria mostrado o que vende e por que vende e como entregar da melhor maneira para seus clientes. Teria também  explicado quem são seus clientes e por que compram de sua empresa. Teria treinado ele para que soubesse como agir perante um cliente, para não se sentir constrangido com situações como a da caixa em cima da planta. Teria tirado seu funcionário da visão de um mero “carregador de caixas” e o transformado em um “realizador de sonhos” de seus clientes.

Se o dono da empresa que descarregou as caixas se colocasse no lugar de um empresário, no estratégico, teria percebido que tudo isso que eu falei é muito importante para sua empresa, para a lucratividade da empresa e para sua própria saúde. Sabe por quê? Porque enquanto ele está lá “apagando incêndio”, contratando rápido para “tapar furos” e “resolvendo pepinos” de clientes, nunca vai ter tempo para ter uma vida tranquila e uma empresa lucrativa. Agora, se ele decidir tomar as rédeas, sentar na cadeira de dono e começar a fazer a função de empresário, de fato, mesmo que durante uma parte do seu tempo, as coisas começam a mudar de figura.

Pensa comigo: Se o dono da empresa que descarregou as caixas estivesse no lugar de dono, teria percebido que seu funcionário não estava feliz e nem sabia direito o que estava fazendo e também teria planejado meios e processos para instruir seu time a fazer um trabalho incrível que encantaria seus clientes.

Agora, sempre estamos em tempo de tomar uma atitude, começar a planejar agir diferente. Já imaginou este dono de empresa agindo como dono, criando uma equipe competente e orgulhosa de seu trabalho e conquistando clientes que ficam mais felizes a cada entrega?

Você pode ser este empresário, por isso eu te convido a cada vez mais olhar para tudo isso que eu te falei e agir na sua própria empresa. Talvez você não tenha caixas para entregar, mas pode ter produtos para vender ou serviços para terminar em seus clientes.

Olhe sob a perspectiva de dono de sua empresa. Faça a análise 3 que eu citei acima.

Olhe sob a perspectiva dos seus funcionários. Faça a análise 2 que eu citei acima.

E então olhe sob a perspectiva de seus clientes. Faça a análise 1 que eu citei acima.

Se colocando no lugar do outro, você pode, a partir de agora, agir em favor de sua empresa. Isso vai proporcionar a você parar de apagar incêndio, organizar seus processos e ter uma empresa lucrativa.

Um forte abraço e Viva Positivamente!


Aqui fica o conteúdo do Post...Aceita HTML, portanto você pode montar o conteúdo do jeito que quiser!!!

#htmlPersonalizado#